sábado, janeiro 16, 2010

Céu

Meu amor é seu,
puro,
límpido,
selado com a castidade de meu coração.
Você é a poesia
que dele se apossa
e que clareia meu céu.

Nenhum comentário: