terça-feira, julho 21, 2009

Livre...

Livre, sou vivo.
Livre, sinto ar em meus pulmões.
Livre, ando, corro, voo ou não,
conforme o caminho que escolhi,
conforme o poder que cresce em mim.
Livre, sou só um homem,
Livre, pernas, braços, pele e sangue,
Livre, riso e pranto, poder e liberdade.
Livre, sou completo,
sou irresistível força dinâmica,
segundo a essência que me constitui.
Livre, sou vento, torvelinho,
sou tempestade,
que se faz calmaria quando quer,
que arrasa mundos inteiros,
quando assim deseja.
Livre, eu me encontro.
Livre, nada temo.
Não mais sou cativo de grilhões,
Não mais habito calabouços,
nem me aterrorizam os fantasmas
que vivem em suas masmorras.
Livre, sou o paradoxo vital,
a esfínge que se deixa decifrar,
a inconsequência mais sensata,
a embriaguez mais sóbria.
Livre me fez meu Criador,
que aplaina meus caminhos.
Livre me criou à sua imagem,
Livre me mantém à sua imagem.
Livre, andarei doravante,
explorando todo o vasto mundo de meu ser...

Nenhum comentário: