sexta-feira, março 21, 2008

Sonha...

Frágeis,

tão frágeis,

teus sonhos se calaram.

Mas também teus pesadelos,

cessaram seus tormentos.

Vejo teu corpo quieto,

tranqüilo como um peqeno lago,

e me alegro em tua paz.

Vês quão fugazes são os dias,

quão frágeis são os sonhos do homem?

São tão numerosos, mas tão poucos se tornam reais!

Agora tu podes te esquecer dos sonhos que nunca existiram.

Agora, dorme em paz,

não dói mais teu coração.

Sofro ao teu lado,

com saudades de teu sorriso,

de tua voz,

de tua força.

Espero ao teu lado,

caminho ao teu lado,

durmo ao teu lado.

Sim,

dias melhores virão...


Nenhum comentário: