sexta-feira, março 21, 2008

Esperança IV

Estás vivo, filho meu.

Vives nos sorrisos dos que vêem com teus olhos,

Dos que correm com tuas forças.

Vives nas brincadeiras do pai com o filho,

na paciência que pregaste com tuas ações.

Vives nos amores adolescentes,

nas paixões infantis que incendeiam os pores de Sol,

na ingenuidade do namoro escondido que perpetua seu segredo inocente.

Vives em mim, nos meus sonhos,

em meu acordar e meu dormir,

em meu andar e meu levantar.

Vives em nossas brincadeiras,

na alegria de tuas crianças,

na doce lembrança tua que mora em nós.

Mas tua vida se renova dia a dia,

quanto mais se aproxima teu despertar.

Esse dia se torna mais e mais luminoso,

quanto mais se anuncia no horizonte.

Nossos olhos reluzem com teu retorno,

na mais profunda alegria do reencontro.

Não haverá lágrimas,

não haverá tristeza,

mas nosso canto de alegria e júbilo.

Nenhum comentário: