sexta-feira, fevereiro 17, 2006

Humanidade

Somos pequeninos.
Andamos devagar,
sem pressa.
(Afinal, para que pressa?)
Somos belos.
Nossos sorrisos reluzem ao Sol,
refletem o brilho da Lua.
Nossa pele é macia como flocos de pãina,
que o vento acaricia com alegria.
Nossos filhotes são os mais lindos,
dentre todos os seres vivos.
Em sua delicadeza,
inspiram o melhor de nossa essência,
a ternura de sermos humanos,
a honra de sermos divinos.

Nenhum comentário: