sexta-feira, fevereiro 17, 2006

Chora não

Chora não, minha menina.
O céu ficou escuro,
mas o Sol ainda brilha lá em cima.
Tem nuvem gorda e feia,
pairando má sobre o coração,
mas o amor é escudo e proteção,
guardião contra a tormenta e o medo.
Chora, não, chora não,
que te esqueces do céu de estrelas.
Maior do que nossa dor,
é o amor de Nosso Senhor.
Os cantos dos grilos noturnos
embalarão nosso sono,
e sonharemos com crianças.
Chora não, pequena minha,
que te esqueces de meu amor,
forte, crescido, maduro,
teu cobertor em noites frias,
refrigério em dias quentes.
Chora não...
olha a chuva fina,
que refresca os dias,
que rega o solo sedento,
que amarela e avermelha os jardins
outrora mortos,
outrora estéreis.
Chora não, chora não...

Nenhum comentário: