domingo, janeiro 30, 2005

Habitações

Onde mora a beleza?

Reside na inocente alegria,

irradiada em sorrisos puros,

no calor de abraços honestos,

nos brindes de antigas amizades.

Caminha nos pés do profeta

que consola os que pranteiam.

Está sempre no sorriso das crianças,

no brilho de seus grandes olhos carentes,

na maciez do carinho de suas mãos pequenas.

Esconde-se no brilho de olhos apaixonados,

no perpétuo amor selado em noites eternas,

na transcendência do beijo que se faz alimento na umidade de pernas entrelaçadas.

Onde mora a virtude?

Reside em corações leais,

votados mútua e perpetuamente.

Habita lugares pequenos e luminosos,

escondida do olhar hipócrita dos homens.

Existe sozinha, esquecida das luzes e de reputações.

Irradia feliz sua própria beleza,

como esmeralda que reflete a luz do Sol.

Onde mora a divindade?

Mora no amor eterno e leal que se cultiva,

entre almas mutuamente devotadas.

Mora no pensar, no sentir, no existir.

Mora no martírio daquele que morreu para salvar os condenados.

Mora em cada estrela e cada átomo,

em cada galáxia e cada elétron,

em cada universo e cada quark.

Mora em ti.

Mora em nós.

(Mas não todos...)

Onde mora o amor?

Mora onde morar a justiça.

Mora onde morar a liberdade.

Mora onde morar a paz.

Nenhum comentário: