terça-feira, dezembro 28, 2004

Sonho

"Sonhar é preciso, viver não é preciso."

Realidade crua e volátil, reverso e paradoxo,

Só se percebe isto quando se sonha.

A fé é um sonho real que ainda não se materializou,

e viver por ela é como se lançar ao mar na certeza de chegar.

É estar certo da terra do outro lado do oceano,

e vencer quaisquer correntes para atravessá-lo.

Venta a tormenta, sopra a tempestade, grita o turbilhão,

e o caminho está ali,

vivo e estável,

mesmo que oculto.

O navegante só sabe a direção,

e alimenta seu coração com sua certeza.

Trevas deitam seu manto frio sobre tudo.

A noite voa alto,

e o mar se revolve em sua violência,

mas o navegante firma a sua mão ao leme.

Ele sabe que acima das nuvens moram as estrelas que, reluzentes,

anunciam a verdade eterna de nossas vidas e de nossa Terra.

O Universo inteiro tornou-se pequeno para os limites do meu sonhar.

Tudo o que existe num breve instante de tempo cabe dentro de mim.

Toda a matéria se desfez em energia e deitou em meu travesseiro.

Quão bela, quão reluzente,

quão plena a certeza que o brilho das estrelas irradia!

A vida florescerá nos mais belos buquês,

e seu aroma encherá todas as luas e quasares!

Será esquecida toda a dor, toda a lágrima triste.

Será honrado o Criador de tudo, o sonho terá se tornado real.

Nenhum comentário: